"Projeto Hepatite Zero"

O Projeto Hepatite Zero é extraordinário do ponto de vista de saúde pública. Sabemos que a hepatite é tão difundida não só no Brasil como também em todo o mundo e estamos empenhados na maior campanha de saúde pública juntamente com uma ONG. Nós rotarianos, nós Rotary, nós Jardim das Bandeiras, porque esse projeto também é do nosso clube - Rotary Clube São Paulo Jardim das Bandeiras – que juntamente com a Associação Brasileira dos Portadores de Hepatite resolvemos encampar essa campanha no âmbito nacional e também internacional. Para termos uma ideia, temos hoje no Brasil três milhões de portadores de hepatite C e B; hoje mais C do que B – dois milhões e duzentos mil da C e oitocentos mil da B. São dois vírus importantes porque provocam uma doença no fígado, um processo inflamatório no fígado e o fígado, vocês sabem, é um órgão extremamente importante e que pode em consequência desse processo inflamatório, levar o indivíduo à morte, inclusive. Um dos objetivos dessa campanha é justamente detectar o vírus C para que possamos tratar o paciente antes dele chegar a uma complicação muito grave. Temos duas complicações importantes na evolução da hepatite C, como também da B. A primeira delas é o indivíduo caminhar para a cirrose e da cirrose ele só tem uma saída, o transplante de fígado, precisando então entrar numa fila do SUS, que é uma fila interminável e, ainda, podendo evoluir para um câncer de fígado chamado hepatocelular que também leva o indivíduo à morte.

São duas complicações extremamente graves e é por isso que essa campanha é extremamente importante, nós temos que fazer o diagnóstico antes que o indivíduo chegue a esse estado. Sabemos que o vírus B e o C, eles têm uma longa duração no organismo do indivíduo eles permanecem quinze á vinte anos assintomático; quando o indivíduo começa a apresentar os sintomas é porque ele já esta num quadro avançado da doença. Temos que conceituar um pouco o que é hepatite. Mas hoje no conceito moderno quando eu falo em hepatite, eu falo em hepatite provocada por vírus. É lógico que antigamente nós víamos o termo hepatite de uma maneira geral e sabemos que muitas hepatites vieram do uso de drogas, de intoxicações, de doenças parasitárias, de infecções. Mas o grosso das hepatites realmente são causadas por vírus e temos quatro vírus conhecidos hoje que provocam hepatite. O teste para detecção costuma ser feito a partir dos quarenta anos, por ser exatamente nessa faixa etária que nós temos o maior percentual de portadores de hepatite C. O Rotary abraçou o Projeto Hepatite Zero e tivemos a oportunidade de fazer testes em várias conferências no Brasil e também vários clubes que solicitaram fizeram testes na sua comunidade; temos feito parcerias para combater a doença; 240 clubes já estão envolvidos nesse projeto. Áudio completo em www.rotarysp.org.br/podcast.

Comissão do Boletim Servir

Interact

interact3O Rotary Club de São Paulo patrocina dois Interacts Clubs a saber:

Leia mais...

Rotaract

rotaract3Desenvolver qualidades de liderança e perícia profissional

Leia mais...

Intercâmbio de Jovens

intercambio3Hoje, 150 países e regiões estão envolvidos no Programa de Intercâmbio.

Leia mais...